Arruda acompanha depoimento com advogados

Amigos do ex-líder do governo no Senado, senador José Roberto Arruda (sem partido-DF), informaram que ele está assistindo, na companhia de dois advogados e da mulher, Mariane Vicentini, ao depoimento que o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) presta neste momento ao Conselho de Ética sobre a violação do sigilo do painel eletrônico. Os amigos preferiram não revelar o local em que Arruda está assistindo ao depoimento com os advogados Cláudio Fruet e Carlos Caputo. Segundo os amigos, o senador do PSDB não gostou da exposição inicial que Antonio Carlos Magalhães fez aos senadores.Arruda ficou "chateado" com o fato de Magalhães ter afirmado que não lhe pediu para providenciar a violação do painel e a produção de uma lista com os votos na cassação do mandato de senador de Luiz Estevão. Por considerar que Magalhães lhe atribuiu, em relação ao episódio, uma responsabilidade que ele considera não ter, Arruda disse que amanhã, quando prestar depoimento ao Conselho de Ética, a partir das 9 horas, vai reafirmar o conteúdo do pronunciamento que fez na semana passada, quando afirmou que foi a serviço do senador baiano que conversou com a então diretora do Prodasen, Regina Borges, sobre a possibilidade de violação do sigilo da votação. "Se ele (Magalhães) não pediu a lista, por que ficou com ela?", questionou Arruda, segundo o relato de amigos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.