Arquivamento do caso Argello é 'vergonhoso', diz Alencar

O líder do PSOL na Câmara, deputado Chico Alencar (RJ), disse estar indignado com a decisão da Mesa Diretora do Senado de arquivar a representação do seu partido contra o senador Gim Argello (PTB-DF), acusado de participar de esquemas de desvio de dinheiro público no Distrito Federal. "A Mesa do Senado está premiando o desmando e se transformando na coordenação da desmoralização da Casa. Foi um ato vergonhoso", afirmou Alencar.Segundo ele, Argello era "sócio das malfeitorias" atribuídas ao ex-senador e ex-governador do DF, Joaquim Roriz (PMDB), alvo da mesma acusação, que renunciou ao mandato para não ser cassado. "Gim Argello tomou posse como suplente de Roriz, e o caso é correlato. O que dizia respeito a decoro e ética em relação a Roriz também lhe diz respeito", acusou Alencar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.