Argentina envia avião com pele para vítimas de Santa Maria

Governo argentino doa 10 mil centímetros de pele e 20 mil centímetros de membranas para ajudar feridos com queimaduras em incêndio na boate Kiss.

Marcia Carmo, BBC

28 de janeiro de 2013 | 15h33

A Argentina enviou 10 mil centímetros de pele e 20 mil centímetros de membranas para ajudar as vítimas de queimaduras no incêndio ocorrido na boate Kiss, na cidade de Santa Maria (RS), segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde argentino.

A assessoria de imprensa do ministério confirmou à BBC Brasil que um avião da companhia Aerolíneas Argentinas decolou na manhã de segunda do aeroporto Jorge Newberry (Aeroparque) com destino a Porto Alegre, a cerca de 300 quilômetros de Santa Maria.

Segundo o comunicado, a iniciativa foi adotada pelo ministro da Saúde, Juan Luis Manzur, atendendo orientação da presidente Cristina Kirchner, após pedido de autoridades de saúde do Brasil.

Solidariedade

Manzur disse que a "pele e outros tecidos são obtidos a partir da doação de órgãos", o que permitiu "dar essa resposta solidária ao país irmão".

Ele afirmou ainda que tecidos, peles e membranas ajudam a proteger os pacientes de possíveis infecções - a principal causa, disse, de complicações após grandes queimaduras.

Por determinação do ministro, o chefe do Banco de Tecidos do hospital Garrahan, Oscar Schwint, viajou acompanhando a doação ao Brasil. O hospital público é tido como de referência do ramo na Argentina.

O incêndio na madrugada de domingo matou 231 pessoas na boate Kiss. Mais de uma centena de feridos estão internados, a maioria deles em estado grave, em hospitais de Santa Maria e de outras cidades.

Manzur lembrou que a Argentina também enviou peles para as vítimas de um incêndio em um supermercado em Assunção, no Paraguai, em 2004, e para as vítimas de uma tragédia em uma refinaria do estado de Carabobo, na Venezuela, em 2012. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.