Arcebispo nega defesa de descriminação das drogas

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Eusébio Scheid, disse nesta segunda-feira, em nota divulgada por sua assessoria, que não defendeu a descriminação das drogas durante o Seminário Sobre Segurança e Violência, realizado no sábado. ?Dom Eusébio, com muita veemência, sustentou exatamente uma posição contrária. O arcebispo do Rio proclamou ser contra toda e qualquer forma de descriminação da droga, recebendo, inclusive, um caloroso aplauso da platéia composta pelas maiores autoridades do Estado em termos de política de segurança?, afirma a nota, assinada pelo assessor da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Adionel Cunha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.