Apuração de violação é "o samba do crioulo doido"

O senador Jefferson Peres (PDT-AM) disse, ao deixar a sala de reuniões do Conselho de Ética do Senado, na manhã de hoje, que a apuração sobre a responsabilidade da violação do painel eletrônico do Senado está "um autêntico samba do crioulo doido". O senador disse que, pelo depoimento dos senadores José Roberto Arruda (sem partido-DF) e Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), "fica parecendo que a funcionária (a ex-diretora do Prodasen, Regina Célia Borges) é a única responsável porque ela teria interpretado mal um pedido recebido", afirmou Peres.Jefferson Peres, que deixou a reunião porque tinha que viajar, afirmou que não sabe se a acareação entre o senador Arruda e Regina Borges irá esclarecer o episódio. Isto porque, segundo ele, será uma pessoa contra a outra e "ela é a parte mais frágil". Na sua opinião, o clima entre os senadores tende à instauração de processo por quebra de decoro parlamentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.