Aprovar mínimo no Senado será mais fácil, diz Marta

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) avalia que o governo não terá qualquer dificuldade para aprovar no Senado nesta semana o projeto de lei que fixa o novo valor do salário mínimo. Segundo a senadora, o projeto será aprovado "com mais facilidade do que passou na Câmara".

BETH MOREIRA, Agência Estado

19 de fevereiro de 2011 | 17h17

Na Câmara, a proposta do governo de fixar o mínimo em R$ 545 foi aprovada por votação simbólica e as emendas que previam aumento maior foram rejeitadas depois de negociações de cargos entre os partidos. Tanto que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou, durante a semana, que seu partido vai tentar reverter a posição de alguns senadores e, se isso não acontecer, garantiu que a Justiça será acionada, via STF.

Marta não quis comentar as negociações de cargos entre o governo Dilma e o PMDB para o apoio total do partido na votação. "Eles (o PMDB) são base do governo e são parceiros. Não têm a receber nada a mais ou a menos", disse Marta.

A senadora participa nesta tarde de evento com a ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) na Casa das Rosas (na capital paulista). É o ato de lançamento da "Marcha Contra a Homofobia" e do "Disque 100" para a população LGBT. Cerca de 400 pessoas participam do evento, segundo a Polícia Militar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.