Aprovada indenização para famílias de vítimas de Alcântara

A Câmara aprovou na noite desta terça-feira o projeto do governo que prevê indenização às famílias dos 21 servidores vítimas do acidente com a o foguete VLS 1, no centro de lançamento de Alcântara, no Maranhão, em junho deste ano. No mesmo projeto, o governo indeniza a família do subtenente do Exército Alcir José Tomasi, que morreu quando fazia a segurança do filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A indenização prevê o pagamento de parcela única, correspondente a uma soma de um salário por ano multiplicado pelo número de anos que faltava para o servidor morto completar 65 anos. O salário a ser considerado é o que o funcionário recebia no mês anterior ao do acidente. Um dispositivo do projeto garante que não será paga indenização inferior a R$ 100 mil. O projeto prevê também uma bolsa educação especial, no valor de R$ 400,00 mensais para cada um dos dependentes dos servidores mortos, até que completem 24 anos. O projeto segue agora para votação no Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.