Aprovada indenização a servidor em região 'estratégida'

O Senado aprovou na noite desta quarta-feira, 07, proposta que institui uma indenização para funcionários públicos federais situados em regiões consideradas "estratégicas" e que atuem em atividades vinculadas à prevenção e repressão dos delitos "transfronteiriços". A proposta, de autoria do governo, segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

ERICH DECAT, Agência Estado

08 de agosto de 2013 | 16h44

De acordo com o projeto, a administração federal ainda deverá determinar quais são as localidades tidas como "estratégicas". O valor da indenização ficou fixado em 91 reais por dia de efetivo trabalho e terá efeito retroativo a janeiro. O impacto estimado da medida aos cofres do Poder Executivo é de cerca de R$ 115 milhões por ano, recurso que deve beneficiar um contingente de quase 5 mil funcionários. Entre aqueles que devem receber a indenização, estão os servidores que atuam nas Polícias Federal (PF) e na Rodoviária Federal (PRF) e em unidades da Receita Federal e Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Trabalho e Emprego (MTE).

Tudo o que sabemos sobre:
Indenizaçãoservidores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.