Apreendidos 60 mil litros de solvente

A Divisão de Investigação de Crimes Fazendários de São Paulo apreendeu 60 mil litros de solvente utilizado para falsificar gasolina. O caso aconteceu ontem, à noite, na Pulver Lux Indústria e Comércio de Tintas Ltda., com sede na Rodovia SP-340, quilômetro 158,2, em Mogi Mirim, no interior do Estado. Naquele local, os agentes encontraram cerca de 180 mil litros do produto classificado como Solbrax, fornecido pela Petrobrás. Desse total, perto de 60 mil litros não possuíam nota fiscal, fato que gerou a aplicação de multa no valor de R$ 50,9 mil. Os proprietários da empresa, Eduardo Araújo e Claudinei Aparecido Quaresemin, foram indiciados em inquérito, mas só Eduardo chegou a ser preso e liberado após o pagamento da multa. Segundo o diretor da Divisão de Investigação de Crimes Fazendários, delegado José Eduardo Jorge, os 180 mil litros de solvente são suficientes para se fabricar aproximadamente meio milhão de litros de gasolina adulterada e, com isso, gerar aos fraudadores um lucro superior a R$ 1 milhão. A partir de agora, explicou o delegado, as investigações väo continuar para se tentar chegar aos outros envolvidos no esquema de fornecimento do solvente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.