Apreendidas 18 toneladas de maconha

Uma carga de 18.662 quilos de maconha prensada foi apreendida pela Polícia Federal, no Mato Grosso do Sul. A droga estava camuflada entre vigas de madeira aparelhada, numa carreta com placas de Cascavel (PR), conduzida por João Carlos Tamanho, 33 anos, preso em flagrante. Segundo afirma o superintendente regional da Polícia Federal no Estado, Vantuir Brasil Jacine, esta é a maior apreensão do gênero já ocorrida em todo o País. O flagrante aconteceu no final da tarde de ontem, no quilômetro 18 da BR-463, na cidade de Mundo Novo, divisa com o Paraná, extremo sul do MS. A pesagem do carregamento tóxico foi concluída hoje, por volta de 10h. Os pacotes prensados, contendo um quilo do produto cada, têm siglas e cores de embalagens diferentes. Os pacotes de mesma cor formam grupos de três a cinco toneladas.O superintendente da PF acredita que a droga foi produzida em Capitán Bado (Paraguai), na divisa com Coronel Sapucaia (MS), território dominado pelo grupo formado por Fernandinho Beira Mar. Há menos de quatro anos, a região era dominada pela família Morel, considerada por membros da CPI do Narcotráfico como a maior produtora de maconha paraguaia. O líder dos Morel, João Morel, 62 anos, foi assassinado dentro da cela do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande no dia 21 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.