Appy rebate ponto de vista de SP sobre reforma

O Ministério da Fazenda reagiu duramente às críticas à proposta de reforma tributária feitas pelo secretário de Fazenda de São Paulo, Mauro Ricardo Costa, publicadas na edição de ontem do Estado. ?Infelizmente, se politizou a discussão da reforma tributária?, disse o secretário para Reformas Econômico-Fiscais, Bernard Appy. Ele acusou Mauro Ricardo de levantar críticas que jamais foram trazidas às discussões técnicas realizadas ao longo do último ano.O secretário paulista disse que o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) federal será questionado na Justiça por usar a mesma base tributária do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e do Imposto sobre Serviços. ?Isso está na proposta desde o início?, disse Appy. ?Transformá-la em crítica um dia antes da votação me leva a questionar as motivações.?Segundo Appy, Mauro Ricardo critica um texto sugerido por ele mesmo. É o caso do dispositivo que perdoa incentivos fiscais irregulares concedidos por Estados e municípios até 5 de julho, ainda que tenham sido condenados pelo Supremo Tribunal Federal. ?Essa redação foi exatamente a que São Paulo sugeriu para o Confaz.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.