Approbato alertará para "Grande Irmão"

No discurso de posse que fará hoje à noite, o novo presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Rubens Approbato Machado, defenderá a privacidade e o sigilo de dados do cidadão, e vai insistir na condenação do uso indiscriminado de medidas provisórias (MPs) pelo Poder Executivo, que foi um dos pontos centrais de sua campanha na disputa do cargo. Quanto à proteção do sigilo, ele advertirá para o risco de o País reeditar internamente a figura do "Grande Irmão", do romance de George Orwell. Em relação à edição de MPs, ele fará um apelo ao Congresso para que vote o quanto antes a limitação desse recurso, e aprove as reformas constitucionais que considera necessárias para o que ele considera a "refundação do Estado brasileiro". Ainda em seu pronunciamento, Approbato anunciará que a OAB, sob seu comando, continuará a luta na vanguarda da defesa social, afirmando que "a grandeza de um País não é sinônimo de taxa de crescimento econômico" e que "o Brasil não deve ser reduzido a uma equação econômica".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.