Aposentado vai ficar 8 anos preso por atentado ao pudor

Os ministros da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmaram nesta semana a pena imposta ao aposentado e soropositivo Luiz Carlos Antunes, que foi condenado pela Justiça de São Paulo a 8 anos, 4 meses e 24 dias de prisão num processo em que é acusado de atentado violento ao pudor contra menores de 14 anos.Sob o argumento de que Antunes é réu primário e tem bons antecedentes e que as vítimas teriam demonstrado falta de recato, a defesa do aposentado pediu um habeas corpus ao STJ para tentar reduzir a pena. No entanto, os ministros concluíram que não havia motivos para atender ao pedido.Segundo o STJ, Antunes sabia que era soropositivo já que foi aposentado por invalidez e estava ciente de os menores poderiam ser contaminados pelo vírus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.