Coluna do Estadão
Coluna do Estadão

Após vitória na Câmara, Temer recebe parlamentares no Planalto

Na agenda oficial do presidente, foi incluído um encontro com o deputado Wladimir Costa (SD-PA), que diz ter feito uma tatuagem definitiva com o nome do presidente

Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

03 Agosto 2017 | 15h47

BRASÍLIA - No dia seguinte à derrubada da denúncia na Câmara, o presidente Michel Temer segue com a agenda extensa e as portas do gabinete abertas a parlamentares nesta quinta-feira, 3. Além de receber deputados e senadores, Temer fará uma ampla reunião com representantes da área da saúde nesta tarde e também vai receber o presidente da Caixa Econômica Federal.

Na atualização divulgada no início da tarde pela assessoria de imprensa, foi incluído também o encontro às 11h30 com o deputado Wladimir Costa (SD-PA), que diz ter feito uma tatuagem definitiva com o nome do presidente.

Ao meio-dia, Temer recebeu o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG). Às 12h30, o presidente esteve com o Deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), líder do governo na Câmara do Deputados, e com o deputado Beto Mansur (PRB-SP). Às 13h, recebeu a deputada Soraya Santos (PMDB-RJ).

De acordo com a agenda, às 15 horas, Temer recebe o senador Telmário Mota (PTB-RR) e, às 15h30, estará com Gilberto Occhi, presidente da Caixa.

Às 16 horas, o presidente tem encontro com o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO). E, às 16h30, fará uma reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Também participam desse encontro: Antônio Carlos Figueiredo Nardi, secretário executivo do Ministério da Saúde; Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM); Florentino de Araújo Cardoso Filho, presidente da Associação Médica Brasileira (AMB); Waldir Araújo Cardoso, presidente da Federação Médica Brasileira (FMB) (Sindicato dos médicos); Jorge Sale Darze, presidente da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), e o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS).

O último compromisso da agenda, até o momento, é um encontro às 17h com o deputado Laerte Bessa (PR-DF).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.