Após visita a presidente, Ramalho diz que foco do governo será em MPs

Parlamentar afirma que Temer pretende colocar em votação medidas provisórias do Fies e do marco da mineração

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2017 | 15h07

O presidente Michel Temer recebeu nesta segunda-feira, 30, a visita do presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Fábio Ramalho (PMDB-MG). O encontro foi na residência de Temer, na zona oeste da capital paulista, pouco após o peemedebista deixar o Hospital Sírio-Libanês, onde esteve internado no fim de semana para uma cirurgia de desobstrução da uretra.

Após a visita, que durou cerca de 40 minutos, Temer acompanhou o deputado até o portão de sua casa. Ramalho disse que o presidente "está mais jovem" e que os dois conversaram sobre a semana de votações. Segundo o deputado mineiro, o presidente afirmou que pretende colocar em votação no Congresso algumas medidas provisórias (MPs), como a do Fies e a que altera o marco da mineração, antes de voltar a discutir projetos de lei. A ideia, segundo Ramalho, é colocar a MP da mineração até terça-feira, 31, para votação.

+++ Maia afirma que vai rejeitar os pedidos de impeachment

Para que isso seja possível, o deputado vai procurar o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para que ele adie a sessão do Congresso e permita à Câmara apreciar as MPs.

+++ Maia critica Planalto pelo excesso de MPs

Além de Ramalho, é esperado também que o peemedebista receba a visita do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para discutir com Temer possíveis mudanças no Orçamento de 2018. Ramalho ocupa a presidência da Câmara porque o titular do assento, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estará no exterior até domingo.

O hospital informou que o presidente deve passar por uma reavaliação de rotina em 30 dias. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.