Após velório em BH, corpo de Itamar é levado a Contagem para cremação

Adeus a ex-presidente ocorreu nesta segunda-feira, 4, no Palácio da Liberdade e teve a presença da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso

Eduardo Kattah e Marcelo Portela/ BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2011 | 11h13

 

 

Após ser velado no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, o corpo do ex-presidente Itamar Franco foi levado para cerimônia de cremação no cemitério Parque Renascer, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. As cinzas devem ser entregues à família na terça-feira, 5. Depois, serão levadas para Juiz de Fora e depositadas no túmulo da mãe do ex-presidente, Itália Franco. Itamar morreu no sábado, 2, aos 81 anos, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC), decorrente de complicações no tratamento de uma leucemia.

 

Veja também:

linkFOTOS: As imagens de Itamar Franco

linkESPECIAL: A trajetória política do ex-presidente

 

A despedida ao ex-presidente foi acompanhada por diversos políticos.  presidente Dilma Rousseff acompanhou, por cerca de 30 minutos, o velório do corpo do ex-presidente Itamar Franco no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte (MG), nesta segunda-feira, 4. Ela chegou por volta das 13h45 e já voltou a Brasília. Ela viajou acompanhada das ministras da Casa Civil, Gleisi Hoffman, das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas e do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota.  

 

Dilma foi recebida pelo governador Antonio Anastasia (PSDB) em uma sala onde estavam parentes de Itamar e três políticos tucanos: o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o ex-governador de São Paulo José Serra e o atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Depois, o grupo seguiu para o hall do palácio, onde o corpo estava sendo velado. Dilma ficou perfilada ao lado do caixão e junto a  Fernando Henrique, Serra e Anastasia. A presidente foi embora sem dar entrevista.

 

A cerimônia começou por volta da 12h desta segunda-feira, 4. O acesso ao público foi liberado após a realização de cerimônia fechada a familiares e autoridades. A cremação do corpo está prevista para as 16h. As cinzas serão levadas de volta para Juiz de Fora para serem colocadas no túmulo da mãe do ex-presidente. ;

 

O corpo foi transferido pela manhã da cidade de Juiz de Fora para Belo Horizonte, onde chegou na Base Aérea da Pampulha por volta das 10h30. Coberto com as bandeiras do Brasil e de Minas Gerais, o caixão foi transportado em carro aberto pelo Corpo de Bombeiros e chegou por volta das 11h40 na antiga sede do governo mineiro. ;

 

Recepcionado pelos Dragões da Inconfidência, guarda de honra da Polícia Militar de Minas, o caixão foi recebido pelo governador Antonio Anastasia e pelo senador Aécio Neves, as filhas de Itamar, além de outras autoridades, amigos e parentes. O caixão foi carregado por militares ao som da música "Oh! Minas Gerais". Os presentes jogaram pétalas brancas e aplaudiram. Um guarda dos Dragões da Inconfidência desmaiou pouco antes da entrada do caixão.

 

Milhares de pessoas acompanharam o velório na Praça da Liberdade em frente ao Palácio. O militar aposentado Itamar Conder da Silva, de 48 anos, chegou às 6h e era o primeiro da fila. "Ele merece a homenagem porque foi um político sem envolvimento com falcatrua". Entre as várias coroas de flores que chegaram para o velório havia uma enviada pelo presidente boliviano Evo Morales.

 

Juiz de Fora. Antes da cerimônia no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, Itamar foi velado no domingo, 3, em Juiz de Fora (MG), seu berço político. Neste dia, compareceram os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Collor de Mello e JOsé Sarney, entre outros políticos.

 

Atualizado às 16h43

Tudo o que sabemos sobre:
itamarvelóriobelo horizonte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.