Após uso particular de avião oficial, Renan exalta austeridade de sua gestão

Pronunciamento em rádio e TV, exibido na noite desta segunda, foi gravado pouco antes de o presidente do Senado viajar para Recife em aeronave da FAB para fazer um implante capilar

Ricardo Brito e Daiene Cardoso , O Estado de S. Paulo

23 Dezembro 2013 | 21h02

Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV exibido na noite desta segunda-feira, 23, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) exaltou a austeridade das decisões tomadas em sua gestão na presidência do Senado que, segundo ele, deram respostas às manifestações de rua. O vídeo foi gravado pouco antes de Renan usar avião oficial da Força Aérea Brasileira para viajar ao Recife, onde se submeteu a um implante capilar.     Renan disse que, em 2013, houve uma demonstração de cidadania e amadurecimento, com os protestos de rua. E destacou que, logo após as primeiras manifestações, o Senado aprovou uma série de novas leis em beneficio da população.

Entre elas, a eliminação dos 14º e 15º salários dos parlamentares e servidores da Casa; a adoção da lei da ficha limpa para que as pessoas se tornem servidores públicos; fim do voto secreto para cassações de mandato e análise de vetos presidenciais; a destinação dos royalties do petróleo para saúde e educação; a proposta de emenda à Constituição que regulamenta a profissão de empregada doméstica.

O presidente do Senado fez questão de destacar os cortes que fez no orçamento da Casa este ano. Segundo Renan, foram economizados R$ 260 milhões em despesas. O valor anunciado nesta segunda-feira, 23, é um "encolhimento" de R$ 15 milhões em relação ao que disse ter economizado na semana passada, quando fez um balanço aos senadores antes do recesso parlamentar.

"A austeridade no Senado, você acompanhou, mostrou que é possível fazer mais com menos", disse, usando como exemplo o corte de funções comissionadas, o que ele chamou de "eliminação de privilégios". Ele afirmou que iria recomendar a reversão dos recursos economizados para projetos sociais.

Cirurgia. O presidente do Senado usou na quarta-feira da semana passada um avião da FAB para ir a Recife, com o objetivo de fazer uma cirurgia de implante de cabelo. Nesta segunda-feira, 23, a Força Aérea divulgou nota em que diz que foge da alçada dela julgar o uso da aeronave pela autoridade.

"A transparência e o controle social nos ajudam a corrigir erros, a eliminar riscos e a aperfeiçoar distorções (sic)", finalizou Renan Calheiros, ao desejar a todos boas festas, no pronunciamento de cinco minutos.

Mais conteúdo sobre:
Renan Calheiros pronunciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.