Após três dias de ocupação, militantes libertam sede do Incra

O Movimento Luta Trabalho e Liberdade (MTL) desocupou pacificamente, nesta quinta-feira, 12, a sede do Incra. Eles fizeram um acordo com o ouvidor agrário nacional, Gercino Silva, na última quarta, após a juíza da 21ª Vara Federal, Joana Carolina Lins Pereira, acatar pedido de reintegração de posse impetrado pela superintendente do Incra, Maria de Oliveira. De início os integrantes do movimento disseram que iriam para o confronto, mas desistiram. Eles chegaram ao Incra na tarde da segunda-feira, bloquearam a avenida Rosa e Silva, onde se localiza o órgão, no Bairro dos Aflitos e na terça-feira impediram a superintendente e os funcionários de entrar no prédio. O mesmo ocorreu na quarta-feira. Eles queriam a exoneração de Maria de Oliveira e só aceitavam negociar com alguém do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.