Após tratamento, Lula retorna à rotina de trabalho

Nesta segunda, ex-presidente despachou no Instituto Lulapela primeira vez desde a descoberta de um câncer na laringe

Gustavo Uribe, da Agência Estado,

05 Dezembro 2011 | 20h24

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva despachou nesta segunda-feira, 5, pela primeira vez, desde a descoberta de um câncer na laringe, na sede no Instituto Lula, na capital paulista. O petista acatou recomendação da equipe médica, que, nas últimas semanas, vinha insistido para que ele saísse mais de casa, se distraísse mais e até despachasse no instituto.

 

O ex-presidente, que se mostrava nos últimos dias avesso a essa ideia, decidiu aceitar o conselho médico. O petista chegou ao prédio do instituto por volta das 14 horas, tendo permanecido no local até o final de tarde. O ex-presidente, que tem se recuperado bem das sessões de quimioterapia, reuniu-se com a diretoria do Instituto Lula e recebeu o presidente nacional do PT, Rui Falcão.

 

Lula deverá retornar na próxima semana ao Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, para a realização de um exame clínico com o objetivo de verificar se o tratamento a que está sendo submetido contra o câncer obteve os resultados esperados. A voz do ex-presidente, segundo os médicos, tem aos poucos voltado ao normal, não havendo mais a presença da rouquidão verificada após o primeiro ciclo de quimioterapia, no início de novembro. "O que sugere que a doença está regredindo", avaliou um dos médicos, relatando também que o petista tem enfrentado melhor os efeitos colaterais das sessões de quimioterapia, como fadiga e enjoo.

 

O ex-presidente deverá ser submetido a exames de laringoscopia e tomografia para verificar a esperada regressão do tumor. A equipe médica pode realizar ainda um PET Scan, espécie de tomografia que serve para detecção precoce de tumores ou novos focos, para confirmar o diagnóstico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.