Dida Sampaio/Estadão - 18.12.2007
Dida Sampaio/Estadão - 18.12.2007

Após ter prisão decretada, deputado Pedro Henry renuncia

Condenado por envolvimento no mensalão, parlamentar repetiu gesto de Genoino e Valdemar Costa Neto

Atualizado às 13h27, Bernardo Caram, da Agência Estado

13 Dezembro 2013 | 13h06

O deputado federal Pedro Henry (PP-MT), condenado por envolvimento no mensalão, renunciou ao mandato nesta sexta-feira, 13. O parlamentar encaminhou à Câmara a carta de renúncia no início desta tarde. A decisão foi tomada após o Supremo Tribunal Federal (STF) enviar à Polícia Federal a ordem de prisão contra ele. No texto dirigido ao presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o parlamentar reafirma sua inocência e diz não querer expor a Câmara mais do que já está exposta com o caso do mensalão.

Pedro Henry foi condenado a 7 anos e 2 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele vai cumprir pena em regime semiaberto. "Apesar de abreviar em um ano este mandato, meu sentimento é de dever cumprido para com os mato-grossenses", afirmou no texto. O parlamentar argumentou ainda que foi condenado apesar da ausência de provas e que foi negado a ele o direito de duplo grau de jurisdição para garantir a defesa.

Ao renunciar, Pedro Henry deixa de ser submetido a um processo de cassação na Casa e repete o gesto de dois ex-colegas, José Genoino (PT-SP) e Valdemar Costa Neto (PR-SP), também condenados pelo mensalão. O parlamentar estava em seu quinto mandato consecutivo na Câmara.

Com informações da Agência Câmara

Mais conteúdo sobre:
mensalãoPedro Henry

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.