Joédson Alves/EFE
Joédson Alves/EFE

Após retirada de sonda, estado de saúde de Temer é estável

Presidente, que está internado desde sexta-feira, 27, recebeu visita de Paulo Skaf

André Ítalo Rocha, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2017 | 13h36

O Hospital Sírio-Libanês informou no início da tarde deste domingo, 29, por meio de um boletim médico, que o estado de saúde do presidente Michel Temer é estável. Ele passou por uma cirurgia para desobstrução da uretra na noite de sexta-feira, 27, e, na manhã deste domingo, foi submetido a um procedimento de retirada da sonda vesical.

O hospital reforçou também que Temer deve receber alta na segunda-feira, 30, acrescentando, dessa vez, que o presidente deverá ser liberado no início da tarde. O presidente, que está internado em São Paulo desde sexta-feira, é acompanhado pelas equipes coordenadas pelos médicos Roberto Kalil Filho, Miguel Srougi e Felipe A. Barroso Braga.

Após visita a temer, Skaf diz que presidente está "muito bem"

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, visitou, neste domingo, o presidente Michel Temer no Hospital Sírio-Libanês. Ao deixar o local, Skaf contou que Temer lhe disse que está "muito bem" e que deve mesmo receber alta amanhã, como já havia informado ontem a equipe médica responsável.

Skaf afirmou ainda que não conversou sobre política com o presidente, apenas sobre "amenidades". O hospital deve divulgar mais tarde um boletim médico sobre o estado de saúde de Temer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.