Após recesso, Câmara retoma trabalhos com pauta trancada

Chinaglia agendou para esta tarde votação da MP sobre troca de informações da Previdência Social da União

Denise Madueño, do Estadão,

01 de agosto de 2007 | 12h25

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), vai tentar votar ainda nesta quarta-feira, 1, primeiro dia da retomada dos trabalhos do Legislativo após o recesso, a medida provisória que está trancando a pauta para liberar o plenário para outros projetos a partir da próxima semana. A MP que está obstruindo as votações prorroga por três anos o prazo para troca de informações entre os regimes próprios de Previdência Social da União, dos Estados e dos municípios e o Regime Geral de Previdência Social.   Para garantir quórum na sessão, a secretaria da Mesa enviou telegramas e avisou por telefone os deputados de que haverá votação nesta tarde. Até as 11h20, 157 deputados já haviam registrado a entrada na Câmara. O quórum mínimo para votação é de 257 deputados.   A sessão de votação deverá começar por volta das 18 horas. Antes disso, haverá homenagem ao deputado Júlio Redecker (PSDB-RS), morto no dia 17 de julho no acidente da TAM no aeroporto de Congonhas, e ao deputado Nélio Dias (PP-RN), que morreu de câncer no dia 20 de julho. As homenagens serão a partir das 15 horas durante a sessão ordinária. No início da tarde, a Câmara vai realizar um culto ecumênico em memória dos dois deputados.   Com a pauta livre, o acordo entre os partidos é retomar a votação do projeto de reforma política a partir da próxima semana no dia 7 de agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
Arlindo ChinagliaCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.