Geraldo Magela|Agência Senado
Geraldo Magela|Agência Senado

Após queda de mula, Caiado ficará mais um mês de licença do Senado

Exames neurológicos identificaram um hematoma que postergará ainda mais a volta do senador goiano

Thiago Faria e Isadora Peron, Brasília

29 de outubro de 2017 | 15h57

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) vai ficar ao menos mais um mês afastado do Senado após cair de uma mula em sua fazenda, no interior de Goiás. No acidente, ocorrido no dia 13 deste mês, Caiado fraturou o ombro esquerdo. Segundo informou a assessoria do senador, exames identificaram a evolução de um hematoma subdural (acúmulo de sangue entre o cérebro e o crânio) após a queda. Além da fratura no ombro, Caiado também bateu a cabeça e vinha reclamando de dores nos últimos dias.

A decisão pelo adiamento de seu retorno ao Senado foi tomada pelo neurocirurgião Valter Costa, do Instituto Neurológico de Goiânia, após exame de ressonância magnética realizado neste sábado. Mesmo com o ombro imobilizado, Caiado compareceu de cadeiras de rodas à votação que barrou o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG), no dia 17.

Na ocasião, o acidente chegou a ser visto como "providencial" por alguns parlamentares, uma vez que não precisaria se desgastar votando para salvar o ex-aliado. O senador do DEM, porém, votou contra o tucano. Ao menos por enquanto, o Senado não deve chamar o suplente de Caiado para assumir o cargo. A convocação só é possível caso o afastamento seja por período superior a 120 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.