Após promessa de aperto, gasto com banda de música

Onze dias depois de o presidente José Sarney (PMDB-AP) tomar posse com um discurso marcado pela promessa de austeridade fiscal, o Senado empenhou - reservou em orçamento - a quantia de R$ 4 mil para a contratação de um grupo musical para apresentações na residência oficial. De acordo com o site Contas Abertas, também foram contratados serviços de buffet por R$ 34 mil. Sarney optou por morar em sua própria casa e não na residência oficial. Só no ano passado foram R$ 430,3 mil para compra de materiais e contratação de serviços para festividades e homenagens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.