Após prisão de governador, presidente do TJ assume AP

O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJ-AP), desembargador Dôglas Evangelista Ramos, assumiu hoje o governo do Estado do Amapá depois da prisão do governador Pedro Paulo Dias (PP) na Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal (PF), que investiga um suposto esquema de desvio de recursos da União. Com a prisão do governador, o terceiro na linha sucessória seria o presidente da Câmara Legislativa do Estado, Jorge Amanajás (PSDB), mas ele está impedido de assumir o cargo porque concorre ao governo do Amapá.

ALCINÉA CAVALCANTE, Agência Estado

10 de setembro de 2010 | 19h10

Dias havia assumido o governo do Amapá no último mês de abril, quando o governador Waldez Góes (PDT) se licenciou para concorrer às eleições ao Senado. Góes também foi preso pela PF hoje, acusado de participar do esquema de desvio. Após a confirmação da polícia de que Dias havia sido preso, o desembargador se reuniu com o procurador de Justiça do Estado, Iaci Pelais, e assumiu o governo.

Tudo o que sabemos sobre:
PFMãos LimpaspresidenteTJAP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.