Após polêmica, PSD indica novo nome para Comissão de Direitos Humanos

À revelia do partido, pastor Sóstenes Cavalcante (RJ) lançou candidatura avulsa para disputar a presidência do colegiado contra o candidato oficial, o petista Paulo Pimenta (RS)

DAIENE CARDOSO E DANIEL CARVALHO, O Estado de S. Paulo

05 de março de 2015 | 18h33

Brasília - O PSD já encaminhou à Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados ofício informando que o Pastor Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) será suplente do colegiado. À revelia do partido, Sóstenes lançou candidatura avulsa para disputar a presidência da comissão contra o candidato oficial, o petista Paulo Pimenta (RS). O impasse adiou a sessão de instalação para a próxima semana. O deputado Éder Mauro (PSD-PA), que era suplente, passa a ser titular.

Ao Broadcast Político, Sóstenes disse que está avaliando regimentalmente se tem caminhos para continuar candidato, já que informou ao partido que não pretende desistir. "Vamos procurar um plano B para o PT não ganhar. O PT não tem maioria na CDHM, qualquer um que concorrer contra o PT vamos despejar 11 votos nele", declarou.

O PSD chegou a oferecer que o pastor da Igreja Assembleia de Deus seja o relator do Estatuto da Família, proposta sendo discutida em comissão especial da Casa. O novo titular da sigla na comissão não é da bancada evangélica.

Tudo o que sabemos sobre:
Comissão de Direitos HumanosPSD

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.