Após polêmica, Dilma se reúne com membros da CNBB

Depois de ter enfrentado graves problemas em sua campanha eleitoral por causa da discussão sobre o aborto e até ter sido alvo de carta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na qual a entidade pediu que os fiéis não votassem nela, a presidente Dilma Rousseff se reencontrou hoje com integrantes da cúpula da Igreja Católica e o tema polêmico acabou sendo deixado de lado na conversa.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 19h04

De acordo com o secretário-geral da CNBB, dom Dimas Lara, a questão aborto não fez parte do encontro. "O momento não era adequado para discutir esse assunto", declarou dom Dimas, após a reunião, evitando reabrir a polêmica. "A questão do aborto ficou resolvida na própria campanha", emendou ele, esquivando-se de tratar do assunto e lembrando que esta foi a primeira reunião de representantes da Igreja com Dilma, depois que ela assumiu a Presidência.

O presidente da CNBB, dom Geraldo Lyrio Rocha, que também negou que o tema polêmico tenha sido tratado no encontro com Dilma, tentou amenizar, explicando que a nota contra o aborto foi endereçada a todos os presidenciáveis, e não só à candidata petista.

Dom Lyrio Rocha contou que a CNBB entregou à presidente Dilma documento defendendo a reforma política, sem citar, no entanto, pontos específicos. Acrescentou que a reforma do Estado precisa ser executada com ampla participação popular e não pode ser feita nos gabinetes. Por fim, disse que as mudanças que estão sendo propostas para o Código Florestal soam como "retrocesso".

Tudo o que sabemos sobre:
abortoDilmaCNBB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.