Após nomeação de Lula, bancada ruralista oficializa apoio a impeachment de Dilma

Placar de votação da Frente Parlamentar da Agropecuária foi unânime; 'A situação é gravíssima e a presidente não tem mais condições de governar o País', disse um dos integrantes da FPA, deputado Carlos Marun (PMDB-MS)

Daniel Carvalho, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2016 | 16h05

Brasília – Logo após a divulgação da informação de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiria a Casa Civil, a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), conhecida como “bancada ruralista”, decidiu nesta quarta-feira, 16, por unanimidade, apoiar o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

“A situação é gravíssima e a presidente não tem mais condições de governar o País”, disse o deputado Carlos Marun (MS), um dos 215 deputados que integram a FPA. De acordo com ele, 40 membros participaram da votação no final da manhã desta quarta-feira.

Para Marun, a nomeação de Lula, oficializada pelo Planalto no início desta tarde, “não muda em nada o pensamento da Frente” e é uma primeira reação ao ingresso do ex-presidente no governo Dilma.

A bancada ruralista é uma das mais fortes da Câmara e uma das principais frentes de sustentação do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.