Após isolar PDT, Dilma terá reunião com Carlos Lupi

Depois de excluir o PDT da reunião com lideranças dos partidos aliados, ontem, a presidente Dilma Rousseff recebe hoje o representante da legenda no governo: o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. O encontro será nesta manhã, no Palácio do Planalto. Dilma deve manifestar o seu descontentamento com o partido, que votou dividido o projeto de reajuste do salário mínimo.

AE, Agência Estado

03 de março de 2011 | 09h46

O presidente em exercício do PDT, Manoel Dias, qualificou ontem como "infantil" a atitude da presidente de não convidar o partido para a reunião de agradecimento pela aprovação da proposta do governo de reajuste do mínimo. O líder do PDT na Câmara, Giovani Queiroz (PA), ironizou: "Ela (Dilma) não me deixou no constrangimento de recusar o convite", referindo-se à derrota do partido, que defendia um reajuste maior.

Mesmo assim, Manoel Dias disse que o PDT continua no governo. "Claro, nós somos governo. Mas por sermos um partido que tem fortes raízes entre os trabalhadores, temos alguns temas que são dogmáticos", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.