Após isolar PDT, Dilma terá reunião com Carlos Lupi

Depois de excluir o PDT da reunião com lideranças dos partidos aliados, ontem, a presidente Dilma Rousseff recebe hoje o representante da legenda no governo: o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. O encontro será nesta manhã, no Palácio do Planalto. Dilma deve manifestar o seu descontentamento com o partido, que votou dividido o projeto de reajuste do salário mínimo.

AE, Agência Estado

03 de março de 2011 | 09h46

O presidente em exercício do PDT, Manoel Dias, qualificou ontem como "infantil" a atitude da presidente de não convidar o partido para a reunião de agradecimento pela aprovação da proposta do governo de reajuste do mínimo. O líder do PDT na Câmara, Giovani Queiroz (PA), ironizou: "Ela (Dilma) não me deixou no constrangimento de recusar o convite", referindo-se à derrota do partido, que defendia um reajuste maior.

Mesmo assim, Manoel Dias disse que o PDT continua no governo. "Claro, nós somos governo. Mas por sermos um partido que tem fortes raízes entre os trabalhadores, temos alguns temas que são dogmáticos", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaaliadosPDTreuniãoCarlos Lupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.