Após impasse, CPI da Petrobras dá início aos trabalhos

Votação para presidente e vice-presidente da CPI será secreta e, depois, será indicado o relator da comissão

Leonardo Goy, de O Estado de S.Paulo,

14 de julho de 2009 | 15h27

O senador Paulo Duque (PMDB-RJ) abriu nesta terça-feira, 14,  a sessão de instalação da CPI da Petrobras. Por ser o senador com mais idade na comissão, ele preside a sessão que deverá eleger o presidente e vice-presidente da CPI.

 

Veja Também: 

 

especial ESPECIAL: O que será apurado na CPI e a cronologia do caso 

 

O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), confirmou, durante a sessão, que a base governista indica o senador João Pedro (PT-AM) para disputar a presidência da Comissão. Como candidato à vice-presidente foi indicado o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ).

 

A oposição, por sua vez, indicou para presidente o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) e chegou a indicar o senador Romero Jucá (PMDB-RR) para ser vice na chapa de Dias, mas Jucá recusou o convite, pois deverá ser indicado para a relatoria pela base governista.

 

O senador Fernando Collor (PTB-AL), que nos últimos dias chegou a ser cotado para disputar uma vaga, não comparece à sessão de abertura. Ele deixou um documento, lido pelo senador Paulo Duque, no qual alega que não pode comparecer porque está em viagem oficial a Alagoas.

 

A votação para presidente e vice-presidente da CPI será secreta e, depois, será indicado o relator da comissão.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI da PetrobrasSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.