Após fim da perícia, Renan pode ser ouvido pelo conselho

A relatora Marisa Serrano considera 'fundamental' o depoimento do presidente do Senado para conclusões finais

Agência Senado

30 de julho de 2007 | 18h58

A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), uma das relatoras do processo por quebra de decoro parlamentar contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) no Conselho de Ética, afirmou, nesta segunda-feira, 30, em entrevista à Agência Senado, que, em sua opinião, é fundamental que o presidente do Senado seja ouvido pelo colegiado assim que for finalizada a perícia da Polícia Federal em documentos de Renan.   Veja também:   Cronologia do caso Renan   Os papéis comprovariam a movimentação de compra e venda de gado supostamente realizada pelo senador.   Já o senador Almeida Lima (PMDB-SE), que também é relator do caso, afirmou desconhecer a reunião do conselho supostamente marcada para quarta-feira. Na sua avaliação, o conselho deve ficar em compasso de espera aguardando o resultado da perícia que a PF está fazendo nos documentos entregues pelo senador ao colegiado.   Votação do relatório   O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO), estimou que ainda em agosto poderá ocorrer a votação do relatório final do processo contra o presidente do Senado. Quintanilha disse que o prazo de um mês - o Congresso retoma seus trabalhos no dia 1º de agosto - é "tempo mais que suficiente" para a conclusão dos trabalhos.   O presidente do Conselho afirmou que a PF  já está de posse de quase todos os documentos necessários para responder às 30 perguntas formuladas pelo conselho sobre os documentos de compra e venda de gado apresentadas por Renan. Segundo ele, faltam apenas os dados referentes a uma pessoa física.   Quintanilha explicou que, com o fim da perícia, caberá aos relatores do processo abrirem prazo para a defesa se manifestar e, então, concluir o relatório. O presidente do conselho informou que, já na semana que vem, pretende fazer uma reunião informal com os três relatores para a definição desses prazos.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso RenanSenadoperícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.