Após denúncias, governo de SP divulga gastos com cartão

Reportagem do 'Estado' revelou que o governo gastou em 2007 R$ 108,4 mi em despesas por meio de cartões

da Redação

13 de fevereiro de 2008 | 20h27

O Governo de São Paulo disponibilizou nesta quarta-feira, 13, na sua página da internet,  os gastos realizados com cartão de pagamento de despesas dos últimos anos do órgão, segundo informou a assessoria ao estadao.com.br.   Reportagem de O Estado de S. Paulo, publicada na última sexta, revelou que o governo de São Paulo gastou no ano passado R$ 108,4 milhões em despesas por meio de cartões de débito e que quase metade dessa quantia referia-se a saques em dinheiro - R$ 48,3 milhões ou 44,6%. No total, são 42.315 cartões usados por cerca de 20 mil servidores.   Veja também:   Cronologia da crise dos cartões corporativos   Entenda o que são os cartões corporativos do governo   Após denúncia, governo publica mudanças para cartões Acordo abranda CPI sobre uso de cartão corporativo     Na segunda, o governador José Serra decidiu suspender temporariamente os saques com os cartões de débito no governo paulista. Segundo ele, a medida foi tomada para que se analisem as despesas feitas, e não por conta de possíveis irregularidades no sistema de saques. O anúncio foi feito durante a cerimônia de abertura do Ano Judiciário.   Além da suspensão dos saques, Serra anunciou outras duas medidas, cujo objetivo é aumentar a transparência com gastos na administração estadual. Uma delas é a criação de uma comissão multidisciplinar formada por secretários de Estado para avaliar transações eletrônicas de compras. A outra é colocar na internet informações do Sistema de Gerenciamento Orçamentário (Sigeo) na internet.   Em nota, o governo afirmou que "não existe cartão corporativo no Governo do Estado de São Paulo" e, sim e "um sistema eletrônico para a realização de despesas do dia-a-dia, como compra de combustíveis, peças para automóveis e suprimentos de informática".   Também na nota, o governo esclarece que "para todas as operações, é obrigatória a apresentação de notas fiscais contendo declaração do responsável pelo recebimento do material ou serviço, que compõe a prestação de contas do adiantamento. Esses documentos são examinados pelo Tribunal de Contas do Estado".  

Tudo o que sabemos sobre:
Cartões corporativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.