Após deixar PSL, Livres decide na próxima 2ª por qual partido disputa a eleição

Grupo deixou partido após filiação do deputado Jair Bolsonaro

Marcelo Osakabe, O Estado de S. Paulo

16 Janeiro 2018 | 20h08

O Livres, grupo que foi desalojado do PSL após seu presidente, Luciano Bivar, articular a filiação do deputado Jair Bolsonaro, está na fase final das discussões sobre que rumo seguir e pretende anunciar em qual partido deve abrigar seus planos eleitorais na próxima segunda-feira.

Segundo o diretor de comunicação do Livres, Mano Ferreira, eles estão terminando o processo de escutar as bases em seus Estados e a negociação com os partidos que se interessaram em recebê-los - Rede, PPS e Novo e Podemos disputam o grupo. "A ideia é, até sábado, deliberar o caminho do movimento para as eleições de 2018 e anunciar na segunda", afirmou.

++ PSOL não pode se limitar a ser ‘anti-Bolsonaro’, diz Medeiros

++ Câmara gasta mais com ‘voo’ eleitoral de Bolsonaro

O Livres, um grupo que defende ideais liberais tanto na economia quanto nos costumes - chegou ao partido de Bivar há cerca de dois anos e se apresentava como "a renovação do PSL". Integrantes do movimento já controlavam 12 diretórios estaduais e almejavam inclusive assumir o comando do da legenda. Os planos, no entanto, foram frustrados após a chegada do deputado fluminense. Agora, o grupo deve seguir os passos dos chamados movimentos cívicos, como o Agora! e o Acredito, e procurar outras legendas para o lançamento de candidaturas ao Legislativo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.