Após declarações de Dirceu sobre a imprensa, Marina defende liberdade de expressão

Candidata do PV faz defesa da liberdade de expressão em Minas Gerais

Marcelo Portela, de O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2010 | 17h26

OURO PRETO (MG) - A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, criticou nesta quarta, 15, as declarações do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, para quem o problema do país é o "excesso de liberdade de imprensa e de expressão". Sem citar diretamente o petista, Marina afirmou que a verdadeira democracia ocorre com "cada um defendendo sua ideia".

 

Ela também ressaltou a necessidade de investigação e punição para possíveis culpados no caso da quebra de sigilos fiscais na Receita Federal, mas ressaltou que não pretende entrar no "vale-tudo" eleitoral que, segundo ela, marca atualmente a disputa entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT).

 

Em Ouro Preto, a 98 quilômetros da capital mineira, Marina usou o principal símbolo da cidade, o alferes Tiradentes, para criticar qualquer tipo de propostas de cerceamento à liberdade de expressão. De acordo com a candidata, essa liberdade é essencial para para o funcionamento de uma real democracia.

 

"Aqui a gente sempre remete ao sonho de Tiradentes. Era uma luta contra a exploração, contra os tributos pesados, mas era, acima de tudo, para que se pudesse viver com dignidade, com liberdade. Eu posso até discordar da ideia de outra pessoa, mas vou defender radicalmente o direito de ela manifestar a sua posição contrária à minha", ressaltou.

 

Marina visitou um centro cultural na cidade , pouco antes de participar de um corpo a corpo com eleitores na praça que leva o nome do alferes. Segundo a presidenciável, independentemente das declarações de Dirceu, até hoje o País não vive essa realidade. "Esse Brasil da liberdade democrática continua sendo nosso grande sonho. Para que possamos ter liberdade social, cultural, política. Para que a gente possa debater, com respeito, aquilo que é melhor para o Brasil".

Tudo o que sabemos sobre:
Marin SilvaPVJosé DirceuImprensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.