Após críticas de Campos, Dilma faz defesa à sua 'visão de governo'

Pelo Twitter, presidente usou a conclusão de plataforma de petróleo como exemplo de 'política estratégica', um dia depois do governador de PE, e provável candidato em 2014, dizer que País vive 'crise de expectativa'

Lilian Venturini - O Estado de S.Paulo

08 de novembro de 2013 | 20h00

Em um recado aos "que duvidam da eficácia" da política nacional para estimular a economia, a presidente Dilma Rousseff fez uma defesa da "visão de governo" da sua gestão. Em posts publicados em seu perfil no Twitter nesta sexta-feira, 8, a presidente rebateu as críticas, um dia após o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), afirmar a investidores estrangeiros que o Brasil vive uma "crise de expectativa".

 

Provável candidato à Presidência em 2014, Campos participou de um seminário em Londres, onde buscava atrair investimentos para Pernambuco. A empresários, o governador falou sobre problemas conjunturais que vê no País. "Pernambuco atrai investimento porque tem governança com planejamento e um modelo centrado em resultados", repetiu Campos nesta sexta em sua página no Facebook.

 

Nesta tarde, Dilma usou a conclusão de uma plataforma de petróleo em Rio Grande (RS) como exemplo de estratégia do governo federal e mencionou os R$ 3,3 bilhões investidos no projeto e os planos futuros para o Estado. "Essa montanha de investimento é fruto de visão de governo de renascer a indústria naval, gerando emprego, tecnologia e riqueza no País", escreveu. "Porque a construção de plataformas não movimenta apenas o estaleiro, dinamiza a cadeia inteira da indústria em todo país", completou.

No último mês, a temática econômica tem sido abordada com frequência por Campos e pela ex-ministra Marina Silva, sua aliada na disputa eleitoral de 2014. Em outubro, Marina chegou a dizer que Dilma havia abandonado o "tripé econômico", formado por câmbio flutuante, meta de inflação e responsabilidade fiscal. Dilma reagiu à crítica no dia seguinte.

 

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaEduardo Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.