Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Após críticas a Bolsonaro, aliados gravam vídeo em defesa do presidente

Vídeo sobre o Carnaval causou desconforto no núcleo do governo; Major Olímpio e Marco Feliciano saíram em defesa de Bolsonaro

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2019 | 11h49

Após várias críticas a Jair Bolsonaro, ao menos dois de seus aliados divulgaram vídeos nesta quinta-feira, 7, em defesa do presidente. Em uma gravação de menos de um minuto, o senador Major Olímpio (PSL-SP) tenta explicar a intenção do correligionário. "O presidente usou de uma comunicação dura, mas direta, da forma que sempre fez para se dirigir à população", diz. Diferentemente de Bolsonaro, no entanto, Olímpio diz que o ato divulgado por Bolsonaro é algo que "extrapola a folia do carnaval". "Coisa descabida para se fazer em público", ressalta.

Bolsonaro divulgou no Twitter, na noite de terça-feira, 5, um vídeo no qual dois homens aparecem em atos obscenos no carnaval. O presidente publicou as imagens dizendo que "é isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro". O presidente foi alertado por auxiliares próximos sobre repercussão negativa de polêmico vídeo de carnaval e o Planalto precisou divulgar uma nota para atenuar episódio

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) também divulgou um vídeo nesta quinta-feira, com o título: "Eu escolho o lado do presidente Bolsonaro e você?". Ele afirma que ficar em cima do muro é "muito desconfortável" e diz que há hoje no País uma caça aos conservadores. Feliciano também pede que os homens que aparecem no vídeo de Bolsonaro sejam identificados pela polícia.

A repercussão do tuíte de Bolsonaro causou desconforto no núcleo central do governo. A polêmica publicação do presidente gerou críticas entre seus opositores e mesmo entre os apoiadores nas redes sociais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.