Marcelo Chello/CJPress
Marcelo Chello/CJPress

Após confirmação de coronavírus em Uip, Doria faz teste

Governador vai permanecer isolado na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2020 | 19h03
Atualizado 23 de março de 2020 | 20h09

Após a confirmação de que o médico infectologista David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, foi infectado pelo coronavírus, o governador João Doria (PSDB) afirmou nas redes sociais que se submeteu ao teste. A equipe do tucano ainda não definiu como será o protocolo do governador no período que aguarda o resultado. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, também afirmou nesta segunda-feira que irá fazer o teste para o novo coronavírus.

Uip foi um dos mais próximos interlocutores de Doria desde o início da pandemia. Os dois estiveram lado a lado em entrevistas coletivas em locais fechados e participaram de outros eventos juntos. 

Doria fez uma postagem nas redes sociais dizendo que Uip está "isolado, passa bem e ficará em sua residência". "Há pouco me submeti ao teste e, assim que obtiver o resultado, divulgarei", disse o governador. 

Doria vai permanecer isolado na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes, despachando por WhatsApp e e-mail até que saia o resultado do exame que fez para saber se foi infectado pelo coronavírus. Segundo auxiliares, a previsão é que o resultado saia até o fim da tarde desta terça-feira.

Uip e o governador estiveram juntos em várias eventos públicos e reuniões nos últimos dias. Aliados do governador estão apreensivos com o resultado. Se o exame der positivo, o Palácio dos Bandeirantes terá que fazer uma delicada operação de isolamento do governador e testagem de todos que estiveram com ele.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.