Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após cair de cavalo, comandante do Exército também está com coronavírus

Internado para uma cirurgia no fêmur, Edson Pujol teve o diagnóstico positivo da covid-19 no último sábado

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2020 | 19h54

BRASÍLIA – O comandante do Exército, general Edson Pujol, está com coronavírus. O general, que tem 65 anos, testou positivo no sábado passado, quando deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) para se submeter a uma cirurgia de recuperação do fêmur – quebrado após queda do cavalo – e fez o exame de covid-19. 

O Centro de Comunicação Social do Exército confirmou a informação e disse que Pujol está “totalmente assintomático”, “seguindo em casa o protocolo de tratamento precoce sob orientação da equipe médica do HFA”. Informou, ainda, que o general “tem mantido rotina de teletrabalho como Comandante do Exército em seu escritório residencial”. 

De acordo com a assessoria, o general “tem passado bem” após a operação do fêmur, já caminha com o auxílio de andador e realiza fisioterapia três vezes ao dia, “o que tem proporcionado muito bons resultados”. 

Por causa da cirurgia, a reunião do Alto Comando do Exército, que estava programada para esta semana, foi adiada. Até agora, pelo menos 14 dos 23 ministros da equipe do presidente Jair Bolsonaro já contraíram o coronavírus. O último a detectar a doença foi Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, de 48 anos, que também estava assintomático. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.