Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após cair de cavalo, comandante do Exército também está com coronavírus

Internado para uma cirurgia no fêmur, Edson Pujol teve o diagnóstico positivo da covid-19 no último sábado

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2020 | 19h54

BRASÍLIA – O comandante do Exército, general Edson Pujol, está com coronavírus. O general, que tem 65 anos, testou positivo no sábado passado, quando deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA) para se submeter a uma cirurgia de recuperação do fêmur – quebrado após queda do cavalo – e fez o exame de covid-19. 

O Centro de Comunicação Social do Exército confirmou a informação e disse que Pujol está “totalmente assintomático”, “seguindo em casa o protocolo de tratamento precoce sob orientação da equipe médica do HFA”. Informou, ainda, que o general “tem mantido rotina de teletrabalho como Comandante do Exército em seu escritório residencial”. 

De acordo com a assessoria, o general “tem passado bem” após a operação do fêmur, já caminha com o auxílio de andador e realiza fisioterapia três vezes ao dia, “o que tem proporcionado muito bons resultados”. 

Por causa da cirurgia, a reunião do Alto Comando do Exército, que estava programada para esta semana, foi adiada. Até agora, pelo menos 14 dos 23 ministros da equipe do presidente Jair Bolsonaro já contraíram o coronavírus. O último a detectar a doença foi Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, de 48 anos, que também estava assintomático. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.