Após bronca, Lula elogia atitude do PT na reforma ministerial

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira, 13, que o PT teve um comportamento esperado, "de partido grande e maduro", ao recuar em suas reivindicações sobre a reforma ministerial. Lula também voltou a dizer que não tem pressa para definir seu novo Ministério. O presidente elogiou seu partido um dia depois das broncas durante reunião com a comissão política do PT na última segunda-feira. No encontro, Lula disse que não aceitaria cotoveladas nos aliados, pediu o fim das brigas entre as correntes da legenda por mais espaço no Planalto e afirmou que o partido "comeu mosca" nesse início de segundo mandato. No encontro, o PT apresentou a Lula uma lista com várias indicações - de Marta Suplicy ao deputado Walter Pinheiro (BA) - para que ele escolhesse. Mas o presidente repassou a bola. "Parem de brigar e resolvam entre vocês!", disse. O presidente pediu que o partido lhe encaminhe até esta quarta-feira sugestões para os ministérios do Turismo, Desenvolvimento Agrário e Previdência.Presidente decide"Penso que não apenas o PT, mas todos os partidos da base aliada têm tido um comportamento exemplar e civilizado; todos os partidos sabem que, no fundo, no fundo, quem decide as mudanças no Ministério é o presidente", afirmou Lula em discurso na abertura da Feira Internacional da Indústria da Construção (Feicon), nesta terça-feira. De acordo com o presidente, não há pressa, nem uma data definida para que as mudanças na equipe de seu segundo mandato sejam concluídas. "Ninguém pediu data para a mudança", disse Lula. "Esse é um problema eminentemente meu, que eu vou resolvendo na medida em que acho que devo." "Estou convencido de que em poucos momentos da história do Brasil, talvez somente no regime militar, o presidente teve tranqüilidade para montar o governo, como estou tendo", afirmou Lula, acrescentando que os primeiros nomes da reforma podem ser anunciados ainda nesta semana. Texto atualizado às 16h06

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.