Após admitir que sonha com Planalto, Meirelles critica candidatos 'voluntaristas'

Ministro da Fazenda e pré-candidato à Presidência da República diz que Brasil não precisa de quem tenta se impor com 'frases dramáticas'

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2018 | 17h24

Um dia após admitir pela primeira vez que é pré-candidato à Presidência da República, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), afirmou nesta sexta-feira que o Brasil não precisa de candidatos "voluntaristas", que tentam se impor com "frases dramáticas".

"Candidato voluntarista, que tenta se impor e com frases dramáticas não é o que Brasil precisa", declarou o ministro em entrevista antes de proferir palestra sobre os desafios da economia brasileira em 2018 em evento promovido pelo Lide Ceará. Ele não citou nomes de outros pré-candidatos.

++ Pela primeira vez, Meirelles admite 'contemplar' ser candidato a presidente

Meirelles afirmou que encomendou "pesquisas qualitativas" para saber o que a população brasileira deseja de um candidato e reiterou que só decidirá sobre candidatura e mudança de partido próximo do dia 7 de abril, prazo para que ministros que vão disputar as eleições se desincompatibilizem do cargo.

++ Marun: 'Óbvio que trabalhamos com hipótese de Meirelles candidato'

Após o evento com empresários, Meirelles deve participar de culto na igreja evangélica Assembleia de Deus em Fortaleza. Será pelo menos a quarta vez que o ministro participa de eventos com o público evangélico desde o segundo semestre do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.