Após acordo, PSDB terá chapa única com Alckmin

Um acordo fechado a menos de 12 horas da convenção do PSDB pôs fim à disputa entre o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Gilberto Kassab (DEM) para a escolha do candidato dos tucanos à Prefeitura de São Paulo. O partido terá hoje chapa única encabeçada por Alckmin, que será lançado candidato com apoio unânime do PSDB. Numa reunião ontem à noite, o grupo de tucanos pró-Kassab concordou em retirar a chapa que pedia o apoio à reeleição do atual prefeito.O acordo foi selado no mesmo dia em que o governador José Serra retornou a São Paulo de uma viagem ao exterior. O vereador Gilberto Natalini, um dos articuladores da chapa pró-Kassab, disse ontem, sem revelar nomes, que a decisão do grupo atende a um pedido feito por lideranças nacionais e estaduais do PSDB. ?Houve um apelo do partido em nível nacional, de lideranças estaduais de vários locais e a bancada, embora tenha certeza de que a sua tese sairia vencedora, decidiu reconsiderar e não vamos concorrer?, afirmou. ?Duas candidaturas jogam água no moinho do PT.? À noite, Serra deu uma demonstração de apoio a Alckmin, que ficou ao lado do governador na hora de receber o príncipe herdeiro do trono do Japão, Naruhito, no Palácio dos Bandeirantes. Kassab chegou mais tarde. Hoje, o grupo pró-Kassab, formado por 11 dos 12 vereadores do PSDB na capital e tucanos que integram o governo municipal, divulgará na convenção carta expondo as razões da desistência da disputa. Os dois grupos passaram a véspera da convenção reunidos. Nas conversas, os alckmistas concordaram em não impugnar a chapa protocolada na terça-feira favorável a Kassab, que já havia perdido o apoio de 56 dos seus 424 signatários e já não tinha mais o número de assinaturas de delegados do partido suficiente para ser levada à convenção - o mínimo exigido pelo PSDB é de 403. ?Foi um gesto que fizemos para chegar a um acordo de chapa única?, afirmou o deputado Sílvio Torres (PSDB-SP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.