Apoio do governo a Sarney 'é absoluto', diz Múcio

O ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, afirmou hoje que o apoio do governo ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), "é absoluto". Segundo Múcio, no fim de semana o quadro envolvendo acusações contra o senador não evoluiu e as denúncias estão sendo apuradas. "Estive com ele (Sarney) e ele me disse que está apurando, e estamos aguardando soluções", declarou Múcio, na saída da reunião de coordenação política, no Centro Cultural Banco do Brasil, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo Múcio, "em hipótese alguma se cogita a saída de Sarney" da presidência do Senado.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

29 de junho de 2009 | 12h40

Sarney é um dos senadores citados entre os que teriam parentes beneficiados por meio de atos secretos adotados para criação de cargos, nomeações e aumentos salariais na Casa, conforme denunciou reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. Entre parentes do presidente do Senado que teriam sido beneficiados por medidas sigilosas estão uma cunhada, uma nora e duas sobrinhas. Além disso, o esquema de crédito consignado no Senado, alvo de investigação da Polícia Federal, inclui entre seus operadores José Adriano Cordeiro Sarney, neto do presidente do Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoSarneyJosé Múcioatos secretos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.