Apoio de Lula é 'obstáculo' à candidatura de Dilma, diz Tarso a 'El País'

Em entrevista a jornal espanhol, ministro da Justiça diz que suceder Lula é tarefa árdua.

BBC Brasil, BBC

19 de fevereiro de 2009 | 06h30

O apoio explícito do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda que necessário, pode atrapalhar a candidatura de Dilma Roussef à Presidência, diz o ministro da Justiça Tarso Genro em entrevista ao jornal El Paísdesta quinta-feira.Genro disse ao jornal que a ministra chefe da Casa Civil "é uma boa candidata, tem boa capacidade de gestão, mas, sobretudo, tem o maior obstáculo que algum candidato à Presidência pode ter: o apoio de Lula".O jornal diz que parece uma "incongruência que ter o respaldo do líder mais carismático da América Latina seja contraproducente".Segundo o jornal, "o ministro explicou que, apesar de até agora (o apoio de Lula) 'ter afetado positivamente' (a candidatura), é uma tarefa árdua suceder uma pessoa cuja imagem e influência é muito forte".Perguntado pelo El Paísse Dilma estaria capacitada para a tarefa, "o ministro da Justiça se limitou a repetir que ela 'é uma boa candidata'".O jornal diz que o próprio ministro foi cotado por um bom tempo como possível sucessor de Lula. Mas Tarso, que o jornal chama de "muito diplomático e comedido em seus comentários", explica que "nos últimos 15 meses, verifiquei que o presidente Lula procurava um candidato que não criasse uma polarização dentro do PT" e que ele (Genro), "junto a outros quatro ou cinco companheiros", tiveram "uma oposição muito forte à direção anterior do partido".Tarso diz ainda que o PT terá que "respeitar os rivais" nas próximas eleições, pois a oposição conta com "um candidato forte, (o governador do Estado de São paulo) José Serra".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.