Apoio de Lula deixa Dilma ''extremamente gratificada''

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, disse ontem que se sentiu "extremamente gratificada" ao ser citada pelo presidente Lula, na semana passada, como potencial candidata para substituí-lo em 2010."Qualquer um se sentiria, diante da magnitude deste cargo. Mas não houve convite oficial, o presidente não me convidou oficialmente. O presidente está trabalhando com várias hipóteses e fazer qualquer comentário sobre isso é falar em cima de uma hipótese que ainda não está madura", disse a ministra em evento no Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças, no Rio.Indagada sobre a perspectiva de o Brasil vir a ter uma presidente mulher, Dilma destacou que "há uma participação cada vez maior das mulheres frente às empresas, por exemplo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.