Apoio a Lula dificulta reeleição de Medeiros, diz Paulinho

O deputado federal Luiz Antônio de Medeiros (PL-SP), ex-presidente da Força Sindical, terá dificuldades para se reeleger se fizer campanha para o candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva. A avaliação é do também ex-presidente da central, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, vice na chapa de Ciro Gomes, candidato da Frente Trabalhista, comentando declarações de Medeiros sobre a coligação PT-PL e quem iria receber o apoio dos sindicalistas."Nem eu nem o Medeiros podemos falar sobre a Força, estamos afastados da direção", disse Paulinho, lembrando que a direção nacional da entidade decidiu, em plenária realizada na terça-feira, apoiar Ciro. "Se o Medeiros prometeu os votos da Força ao Lula, ele está cometendo uma gafe. Acho que vai ser muito difícil ele se reeleger dentro da Força com esse discurso e, dos 185 mil votos que ele teve, 140 mil foram dos metalúrgicos, a principal base dele", completou.Paulinho disse ainda que a denúncia de que o PT de Santo André recebia propina pode prejudicar a aliança entre o PT e o PL para a disputa presidencial. "Mas acho que o que cria problema nas base é essa coligação e Lula ser apoiado por um grande empresário", disse Paulinho, referindo-se ao senador José Alencar, vice de Lula caso a aliança se concretize. "Isso pega muito mal entre os companheiros, cria estranheza nas portas de fábrica." Paulinho está em Curitiba para participar de assembléias nas fábricas da Volvo e da New Holland.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.