Apoio a Ahmadinejad é negado

Pouco mais de dois meses depois de ter sido um dos únicos chefes de Estado do mundo a apoiar explicitamente a controversa reeleição de Mahmoud Ahmadinejad à presidência do Irã, em junho, Lula desmentiu, ontem, tê-lo feito. Indagado sobre o tema, o presidente se mostrou irritado com o correspondente do jornal "Le Monde" no Brasil, Jean-Pierre Languellier. "Não sei de onde você tirou essa informação, meu amigo", afirmou Lula.

Andrei Netto, CORRESPONDENTE PARIS, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2009 | 00h00

O repórter não hesitou em contrariá-lo, lembrando que o presidente havia dito que os protestos da oposição eram ''choro de perdedor''. ''Meu querido, deixe eu lhe dizer uma coisa: eu não vi o mundo incomodado quando o Bush foi eleito. O cidadão foi eleito. Havia regras no seu país. Se as regras não agradaram os interesses da população, essa é uma luta interna da população. As instituições iranianas devem resolver esse problema." A.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.