Apesar da greve, Genoino tenta manter moral do governo

Durante esta terça-feira, o presidente nacional do PT, José Genoino, pediu aos integrantes do governo que encontrou ? ministros, líderes, aliados ? que não entrassem em crise existencial por causa da greve dos servidores públicos. ?Estamos fazendo as reformas justas, boas para a sociedade. Não devemos ter nenhuma crise por causa disso e nem vamos ceder. Servidor, juiz, a gente enfrenta", afirmou ele.No caso dos movimentos sociais, como o dos sem-terra acampados em beiras de estradas, a situação é diferente, disse Genoino. "Nesse caso, em que as pessoas estão arrebentadas, a gente cede", afirmou ele, que na próxima segunda-feira visitará os sem-terra da região do Pontal doParanapanema. Genoino disse que tomou todo o cuidado para evitar ser mal interpretado na sua visita. "Conversei com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e comuniquei que estou indo à região. Esclareci também que não vou paralá fazer agitação, mas para pedir paz. Direi aos sem-terra que eles não devem ocupar as cabines de pedágio, não devem invadir sedes do Incra.Esse é um jogo que exige paciência de todos os lados", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.