Apenas três senadores investigarão denúncias contra Barbalho

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Gilberto Mestrinho (PMDB-AM), decidiu esta manhã pela criação de uma única comissão, formada por três senadores, para investigar as denúncias apresentadas pela oposição contra o senador Jader Barbalho (PMDB-PA). O Bloco de oposição será representado na comissão pelo senador Jefferson Peres (PDT-AM); o PMDB designou o senador João Alberto (MA), um dos senadores que, ainda em junho, se mobilizaram para fazer uma moção de apoio a Jader Barbalho, e o PFL indicou o corregedor do Senado, Romeu Tuma (SP).Jader Barbalho é acusado de recebimento de propina para a liberação de recursos da Sudam, em 1998; de contradições diante de denúncias de que teria sido beneficiário de desvio de recursos do Banpará; e de fraude na venda de títulos da dívida agrária (que está sendo acompanhada pela Corregedoria Geral do Senado junto à Polícia Federal). Também na sessão de hoje do Conselho, o senador Gilberto Mestrinho indeferiu denúncia contra o líder do bloco de oposição José Eduardo Dutra (PT-SE) apresentada pelo senador Geraldo Althoff (PFL-SC) para investigar suposto envolvimento do petista na violação do painel eletrônico. Mestrinho considerou matéria vencida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.