Aparecida receberá 30 mil na festa do Centenário da Coroação

Mais de 30 mil pessoas são esperadas na festa do Centenário da Coroação de Nossa Senhora, nesta quarta-feira, no Santuário Nacional de Aparecida, quando os católicos relembrarão a data em que Nossa Senhora foi coroada como a santa rainha dos brasileiros.Enviado especial do Papa, o bispo emérito do Rio de Janeiro, cardeal d. Eugênio de Araújo Salles, vai ler uma mensagem de João Paulo II aos devotos. A celebração também será conduzida pelo núncio apostólico, d. Lorenzo Baldisseri, pelo arcebispo de Aparecida, d. Raymundo Damasceno de Assis, e ainda por cardeais, arcebispos, bispos e padres.A festa começou na terça-feira com a chegada do enviado do papa. Recebido com honras militares de chefe de Estado no aeroporto de Guaratinguetá, d. Eugênio foi recepcionado na porta central do santuário pelo arcebispo d. Raymundo. Também estavam outros cardeais e o reitor do santuário, padre Joércio Gonçalves.À noite, o representante de João Paulo II participou da celebração-memória da coroação de Nossa Senhora Aparecida, em frente da Basílica Velha.Ao chegar ao aeroporto, d. Eugênio Salles teve uma surpresa. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi até Guaratinguetá para cumprimentar o bispo emérito do Rio. "Vim apenas por amizade, para rever d. Eugênio e d. Damasceno", disse. A visita foi rápida e em seguida, FHC, acompanhado da mulher, Ruth Cardoso, retornou a São Paulo. Disse que não ficaria para o centenário da coroação e evitou analisar o atual governo federal. Preferiu "pedir a Nossa Senhora que ajude a espantar as crises do Brasil".Entre as autoridades, devem participar da coroação de Nossa Senhora o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o vice-presidente José Alencar e o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.