Apagão atinge sede do PT no DF e interrompe reunião

Um apagão atingiu hoje a sede do PT, em Brasília, e interrompeu a reunião da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), majoritária no partido, no momento em que os petistas discutiam os cortes no orçamento do governo Dilma Rousseff, de R$ 50 bilhões.

VERA ROSA, Agência Estado

09 de fevereiro de 2011 | 18h28

A falta de luz começou por volta de 13h20 e durou cerca de 50 minutos. Dirigentes do partido aproveitaram, então, o blecaute no prédio, situado no Setor Comercial Sul, e pararam para almoçar.

"De repente gritaram "Fogo" e todo mundo saiu correndo", brincou o ex-deputado Luiz Eduardo Greenhalgh. Quando as luzes se apagaram, os petistas levaram um susto. Todos estavam no auditório do PT e muitos lembraram dos recentes apagões no Nordeste e em São Paulo, que deixaram a presidente Dilma Rousseff extremamente irritada.

A primeira informação a chegar na sede petista foi a de que houve um "princípio de incêndio" causado por curto-circuito no elevador do prédio, que também abriga a Defensoria Pública. Depois, surgiu a versão de "sobrecarga do sistema elétrico".

Tudo o que sabemos sobre:
apagãoPTDFreunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.